segunda-feira, 5 de setembro de 2011

CINEMA: Festival de Veneza 2011





Os Grandes Premiados em Veneza!

O grande vencedor da bela cidade italiana foi o filme Faust (Fausto, baseado na obra clássica do alemão Goethe), de Aleksander Sokurov, russo que dirigiu os ótimos Pai e FilhoArca Russa O Sol. Em 2011, é da Rússia o Leão de Ouro.

O Prêmio Especial do Júri foi  para Terraferma (Continente, em tradução livre), do cineasta Emanuele Crialese (Novo Mundo, Respiro).

Provocou comoção ao abordar um dos temas mais difíceis da Itália em crise – a política de imigração. Entre seus intérpretes, alguém que de fato viveu a experiência trágica de lançar-se ao mar, naufragar e não ser ajudada durante 21 dias de agonia, a africana Timnit T.  


O Leão de Prata de direção ficou com Shangjun Cai (Hongse kanbaiyin), diretor de People Mountain People Sea 

O irlandês Michael Fassbender (o Magneto de X-Men: Primeira Classe) venceu a Coppa Volpi de melhor ator pela sua atuação em Shame (Vergonha, em tradução livre), do diretor Steve McQueen (Hunger).

A atriz que levou a Coppa Volpi para casa saiu do filme Tao Jie, da chinesa Ann Hui. Foi a cantora Deannie Yip.
Os dois troféus Marcello Mastroianni, que são entregues para o melhor ator e a melhor atriz jovens ficaram com Shota Sometani e Fumi Nikaidou respectivamente. Ambos fazem parte do elenco de Himizu, filme de Shion Sono. 

O prêmio pela contribuição técnica foi para o cinefotógrafo Robbie Ryan. Pela fotografia de O Morro dos Ventos Uivantes, do cineasta Andrea Arnold, ele venceu o prêmio Osella.
O melhor roteiro do festival, de acordo com o júri, foi o de Giorgos Lanthimos pelo filme Alpeis, dirigido, também, por ele.
La-Bàs, de Guido Lombardi, ficou com o Leão do Futuro.



2 comentários: