sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Filmes Brasileiros no 68º Festival de Veneza


Os filmes “Girimunho”, de Helvécio Marins Jr e Clarissa Campolina, e “Histórias que só Existem Quando Lembradas”, de Julia Murat, realizados pelas produtoras Dezenove Filmes e Taiga Filmes, associadas do Cinema do Brasil©, foram selecionados para 68º Festival Internacional de Veneza,  realizado entre 31 de agosto e 10 de setembro.


Produzido pela Dezenove Filmes, “Girimunho” de Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina é uma coprodução do Brasil, Espanha e Alemanha. O filme participa da Mostra “Orizzonti”, conhecida por reunir a vanguarda do Cinema Internacional. Esta mostra é organizada pelo principal nome à frente do Festival de Veneza, Marco Müller, diretor da Biennale. O cineasta tailandês Apichatpong Weerasethakul, ganhador da Palma de Ouro em Cannes ano passado por "Tio Boonmee, que Pode Recordar Suas Vidas Passadas", presidirá o júri da mostra deste ano.

"Girimunho", narra a história de duas octogenárias que vivem numa cidadezinha no interior de Minas Gerais. O filme compete ao lado de "Sal", do ator norte-americano James Franco, e o documentário "I'm Carolyn Parker: the Good, the Mad and the Beautiful", do renomado Jonathan Demme.

A coprodução entre Brasil, França e Argentina "Histórias Que Só Existem Quando Lembradas", com produção da Taiga Filmes, será exibido na seção de jovens autores do Festival, a mostra Venice Days - Giornate Degli Autori. Primeiro filme de ficção dirigido por Júlia Murat, o longa mescla documentário e realismo fantástico ao contar a história de duas gerações, uma velha padeira e uma jovem fotógrafa, que entram em conflito em uma cidade localizada no Vale do Paraíba.

O Cinema do Brasil apoia e congratula a participação dos dois filmes no Festival de Veneza, na certeza de que este será o início de uma ampla carreira internacional para essas novas coproduções brasileiras.
Fonte:
http://cinema.virgula.uol.com.br
:

Nenhum comentário:

Postar um comentário