domingo, 25 de março de 2012

O Brasil se despede de seu grande humorista Chico Anísio


 Com a morte de Chico Anysio, o Brasil perdeu nesta sexta-feira (23) uma de suas personalidades mais importantes do humor e da cultura. Chico foi um artista que, por mais de 60 anos, alegrou milhões de pessoas e ajudou o Brasil a se entender melhor.


Francisco Anysio de Oliveira Paula Filho, Chico Anysio, nasceu em Maranguape, no Ceará, em 12 de abril de 1931, e foi para o Rio de Janeiro aos 8 anos de idade. Começou a carreira na Rádio Guanabara, como locutor, radioator e comentarista de futebol. Nas chanchadas da década de 1950, Chico passou a escrever diálogos e, eventualmente, atuava como ator.
  


Começou na TV Rio em 1957, com Noite de Gala. Em 1959, estreou o programa Só Tem Tantã, mais tarde chamado de Chico Total. Ele escrevia e interpretava seus próprios textos no rádio, na televisão e no cinema. Em 1971, ele estrelou o Chico Anysio Show, na Rede Globo, que ficou dois anos no ar e deu lugar, de 1973 a 1980, ao programa Chico City – cidade fictícia do interior nordestino que abrigava seus personagens.


Repaginado, Chico Anysio Show voltou às telinhas em 1982 e ficou até 1990. Foi nesse ano que a Escolinha do Professor Raimundo voltou para a televisão (o formato estreou como programa de rádio, em 1952, e na TV em Rio em 1957, passando pela Excelsior e Tupi antes de chegar à Globo). Estados Anysios de Chico City, em 1991, Chico Total, em 1995, foram outros programas que exibiam as diversas faces do humorista.




Entre os principais personagens, estão Alberto Roberto, Al Cafone, Azambuja, Bento Carneiro, Bóris, Bozó, Coalhada, Haroldo, Hilário, Jovem, Justo Veríssimo, Lobo Filho, Nazareno, Neyde Taubaté, Painho, Pantaleão, Paulo Brasilis, Popó, Primo Rico, Professor Raimundo, Salomé, Silva, Tim Tones, Véio Zuza e Washington.


Em novembro de 2009, Chico Anysio fez seu último show em Porto Alegre, ao lado de Tom Cavalcanti. Em "Chico.Tom", cada um fez uma apresentação solo e depois interpretam, respectivamente, Professor Raimundo e João Canabrava. Foi na "Escolinha do Professor Raimundo" que Chico deu uma chance para que o redator Tom mostrasse seu talento diante das câmeras como um hilariante    bêbado.
Fonte: Correio do Povo e Jornal O Nordeste


 

sexta-feira, 23 de março de 2012

Porto Alegre faz 240 anos em 26/03/2012

Vedi anche il testo su Porto Alegre sul sito  dell'Associazione 

                                           PROGRAMAÇÃO 2012:



Foto: Divulgação/PMPA
Show de Maria Rita abre Semana de Porto Alegre
Show de Maria Rita abre Semana de Porto Alegre

Porto Alegre faz 240 anos segunda-feira, 26, e a festa começa neste sábado, 24, às 18h no Anfiteatro Pôr do Sol, com o show da Maria Rita “Viva Elis”. Serão momentos especiais para a cidade, os porto-alegrenses e quem a visita. A Capital dos gaúchos vive uma época de conquistas, modernidade e desenvolvimento, como o futuro sistema de transporte com Metrô e o Bus Rapid Transit, os preparativos para os grandes momentos da Copa 2014, uma nova orla para o Guaíba e a conclusão, neste ano, do Projeto Socioambiental (Pisa), que elevará o tratamento de esgotos na Capital gaúcha de 27% para 80% até 2014. As razões para comemorar são muitas. Veja o vídeo de 2012:

“Viva Elis” marca o início de uma programação de sábado a sábado, até 31 de março. O show de Maria Rita também abre o 24 horas de Cultura em 21 bairros, com música, teatro, literatura, dança, exposições, palestras e cinema. Todas as apresentações são gratuitas, assim como todos os demais eventos programados para esta 53ª Semana de Porto Alegre, num total de 75 horas de cultura envolvendo 67 artistas. O programa completo da semana está no site http://poa240anos.com.br/ .


Veja o vídeo do Aniversário passado:





“Pensamos numa grande festa para valorizarmos esta cidade, onde todos nós somos sujeitos de sua transformação. Por isso, é uma homenagem a todos os porto-alegrenses”, afirma o  prefeito José Fortunati. Para ele, a cidade vive um momento único, com a execução de antigos projetos, como a revitalização da Orla do Guaíba e do Cais Mauá, a confirmação do Metrô e obras de infraestrutura que irão melhorar a qualidade de vida na Capital.

Fortunati destaca que as atividades foram pensadas de forma descentralizada para contemplar todas as regiões de Porto Alegre. “Entretenimento, cultura e esporte estarão distribuídos pela cidade, fazendo com que, nesses espaços públicos, a população viva com intensidade o aniversário da cidade”.
Cultura 24 horas - O 24 Horas de Cultura estará sábado e domingo  na Cidade Baixa, Centro Histórico, Menino Deus, bairro Farroupilha, Lomba do Pinheiro, Restinga, Jardim Leopoldina, Vila Farrapos/Humaitá, Partenon/Vila Batista Xavier, Glória, Cristal, Petrópolis, Santo Antônio, Bela Vista, Ilha da Pintada, Vila Cruzeiro, Bom Jesus, Belém Novo, Mário Quintana, Campo Novo e Passo D’Areia.
Apresentações de artistas locais estão no programa do final de semana: Tonho Croco, Júpiter Maçâ, Hermes Aquino, Jorge Mautner, Nelson Jacobina, Shana Muller, Delicatessen, Nei Van Soria, Acústicos e Valvulados, Fernando Noronha e Black Soul. No domingo, 25, às 10h, o pianista Arthur Moreira Lima apresenta-se no espelho d’água da Redenção.

Destacam-se ainda nas 24 Horas de Cultura o Caminho das Pedras na escadaria da rua 24 de Maio (entre a Duque de Caxias e André da Rocha, no Centro Histórico). Cerca de 20 músicos, cantores, dançarinos e poetas estarão integrados, neste local, sábado, 24. A exposição começa às 10h e os shows serão entre 15h e 19h. O Caminho das Pedras tem exposição de pedras, de joias feitas com pedras e de livros para venda ou troca. Foi sugerido pelo morador do local e geólogo Pércio Moraes Branco com o objetivo de evitar a degradação das escadarias revitalizadas. Era preciso ocupar o espaço para que não fosse invadido.

No Partenon, black music e reggae serão apresentados neste sábado, 24, às 17h, com a banda Alvo do Sistema, da nova escola do rap, e Vinícius Lummertz.

Mais de 400 bailarinos apresentam seis horas de coreografias, incluindo danças de salão, jazz, dança de rua, balé e folclore no Teatro Renascença domingo, 25, das 16h às 22h. Estarão em cena a diversidade e qualidade da produção local que promete presentear o público com todo fascínio e encanto da arte da dança.

Geocoreografia: Cidade não vista" apresenta mais de trinta atores de diversos grupos de teatro de Porto Alegre realizando um espetáculo de dança em escadarias públicas. Agora o desafio é dançar em duas escadarias distintas: a Capela de Santa Cruz (Travessa São João, nº 51), no Morro da Cruz, sábado, 24, às 18h30, e a Igreja Nossa Senhora das Dores (rua Riachuelo, 630), no Centro Histórico, domingo, 25, às 20h.


Porto Alegre do Futuro – No dia do aniversário, 26 de março, segunda-feira, pela primeira vez será apresentada uma projeção mapeada em terceira dimensão, com animações digitais de impacto visual e sonoro. Será no Largo Glênio Peres a partir de 18h, tendo a fachada do Mercado Público como tela, e será mostrada uma visão da Porto Alegre do Futuro. Neste final de tarde e noite haverá  show de humor do Guri de Uruguaiana e atrações musicais. A apresentação do futuro da cidade repete-se terça-feira e quarta-feira, 27 e 28, às 20h no mesmo local e com as apresentações de Eron Felipe e Celso Santana, F.A.B.Ã.O., André Damasceno e Catuípe .

Dentro do Mercado Público, na segunda-feira, 26, serão abertas duas exposições: "Especiais sim, diferentes não”, contando a história de animais que aguardam adoção, e “Retratos de Porto Alegre” com belas fotos da cidade, sob os olhares dos fotógrafos da prefeitura Cristine Rochol, Evandro Oliveira, Francielle Caetano, Guerreiro, Ivo Gonçalves, Luciano Lanes, Ricardo Giusti, Ricardo Stricher e Samuel Maciel.

Baile da Cidade – Para quarta-feira e quinta-feira, 28 e 29, estão programados o concerto da Orquestra Villa Lobos na escadaria da Igreja das Dores e um evento de música e grafitte na Usina do Gasômetro. Também quarta-feira, 28, às 20h, no Cais Mauá, será entregue a Medalha da Cidade, homenagem a personalidades que se destacam por sua importância para Porto Alegre.
No sábado, 31, encerrando a programação, haverá o tradicional Baile da Cidade, na Redenção, animado pela Banda da Cidade e artistas que cantam a Capital gaúcha (Nei Lisboa, Cigano, Lourdes Rodrigues, Kleiton e Kledir e Isabela Fogaça). 

Esportes e corrida -  A Semana de Porto Alegre tem também programadas competições esportivas. No domingo, 25, às 9h30, na Usina do Gasômetro, tem a largada da 9ª Corrida de Aniversário da Cidade. A prova é realizada pela Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer (SME), com patrocínio da Unimed Porto Alegre e a coordenação técnica do Clube dos Corredores de Porto Alegre (Corpa).
A 9ª Corrida de Aniversário de Porto Alegre reunirá 2,2 mil corredores (2 mil adultos e 200 infantis) na orla do Guaíba. A largada da rústica infantil será às 9h, e a categoria adulto sairá às 9h30. A prova será disputada nas distâncias de 5 e 10 quilômetros, revezamento de duplas na categoria adulto e 2 quilômetros na categoria infantil. Às 9h, na prainha do Gasômetro, realiza-se a regata de remo da Semana de Porto Alegre.
A Secretaria Municipal de Educação (Smed), por meio da Assessoria Esportiva, realiza a copa escolar Cidade de Porto Alegre. Com o apoio da Secretaria Municipal de Esportes, Recreação e Lazer, o torneio de futebol acontece entre 26 e 30 de março, e contará com 16 equipes de 20 alunos entre 12 e 14 anos, representando as escolas municipais.
Rodeio – Parte da programação da semana de aniversário, a Capital sedia, desde quinta-feira, 22, a domingo, 25, o 11º Rodeio Nacional Cidade de Porto Alegre, no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Parque Harmonia). A abertura oficial será neste sábado, 24, às 17h. O evento tem atrações musicais e tradicionalistas. O destaque fica por conta das competições e provas de tiro de laço e gineteadas, que ocorrem simultaneamente às apresentações artísticas regadas a muito churrasco.

Nesse rodeio, há espaço para doações de alimentos destinados ao Asilo Padre Cacique e ao Lar Santo Antônio dos Excepcionais. A campanha vale para os integrantes da prova "Laço de Prenda", uma das categorias mais concorridas do evento. O participante que levar seis litros de leite longa vida estará isento de taxas de inscrição. Outra ação filantrópica ocorre com a arrecadação de cestas básicas dos tradicionalistas que desejarem acampar no parque, durante os dias do evento.


Texto de: Paulo Tomás Velho Cardone
Edição de: Gilmar Martins
Autorizada a reprodução dos textos, desde que a fonte seja citada.
Fotos pesquisadas na internet, em homenagem a Porto Alegre

sexta-feira, 2 de março de 2012

quinta-feira, 1 de março de 2012

Lucio Dalla è morto anzi, è tornato a casa cantando!


ROMA - E' morto Lucio Dalla. Vittima di un attacco cardiaco, il cantautore si è spento all'improvviso a Montreux, in Svizzera, dove si trovava nel bel mezzo di una tournée internazionale. Il 4 marzo avrebbe compiuto 69 anni.

La notizia che spezza il cuore anche alla musica italiana non è arrivata da un comunicato stampa. I primi a darla sono stati i frati della Basilica di San Francesco d'Assisi. Su twitter, alle 12,10, 23 minuti prima dei lanci d'agenzia, attraverso il profilo della rivista San Francesco patrono d'Italia. Dove è apparso anche un servizio di cordoglio e anche l'ultimo racconto scritto da Dalla, protagonista un francescano. "E' morto Lucio Dalla - si legge nel messaggio -, dolore e sgomento della comunità francescana conventuale di Assisi per l'improvvisa scomparsa del cantautore di Dio...".

Poi, la voce di chi con Lucio lavorava o lo conosceva bene. "Era contento di come era andato il concerto - fanno sapere dalla Midas, società di comunicazione nel mondo della musica e dello spettacolo fondata da Michele Mondella -. Stamattina si è svegliato, ha fatto colazione, un paio di telefonate", poi il malore.

"L'ho sentito ieri sera, vivissimo". E' la testimonianza di Roberto Serra, bolognese amico storico di Lucio Dalla e fotoreporter di professione. Non ci voleva credere. "Non è possibile, mi ha telefonato ieri sera, stava benissimo, ed era felice, tranquillo, divertito e in pace con se stesso. Contento per un'intervista che gli avevano fatto e per il tour europeo appena cominciato. Diceva che era emozionante ritrovare i luoghi di un analogo tour di trent'anni fa e di trovare, pur nella diversità delle situazioni, la stessa positiva risposta di pubblico di allora. Era a Zurigo, stava andando a Montreux. Era felice".  
Fonte: http://www.repubblica.it
Lucio Dalla

LUCIO DALLA MORREU, OU MELHOR, VOLTOU PARA CASA CANTANDO!
Nascido em Bolonha, em 4 de março de 1943, Lucio Dalla, também era clarinetista e pianista. Lançou sua primeira canção em 1964 e, em 1971, participou no festival de Sanremo com a canção Gesù Bambino ("Menino Jesus", em português), seu primeiro grande sucesso, embora a censura o tenha obrigado a mudar o título. Ele optou por 4/3/1943 (data de seu nascimento), já que a música contava a história de uma mãe solteira.

Em 1979, com seu álbum Lucio Dalla, vendeu mais de um milhão de cópias e virou um cantor muito popular em seu país. Compôs para Luciano Pavarotti, Mario Monicelli, Carlo Verdone e Michele Placido. Suas canções muito intimistas evocavam seu fascínio pelo mar e sua adolescência.
A última aparição na Itália de Dalla foi na semana passada, no Festival da Canção de Sanremo, em um dueto com o jovem Pierdavide Carone, para quem havia composto a canção Nani.

De acordo com a equipe do cantor, ele não apresentava problemas de saúde. "Ele acordou pela manhã, tomou café da manhã e fez alguns telefonemas. Até que se sentiu mal", contou um assistente ao jornal Corriere della Sera.

"Eu conversei com ele ontem à noite, estava vivíssimo" disse o o fotógrafo Roberto Serra, grande amigo de Dalla. "Ele estava feliz por uma entrevista que tinha dado e pela turnê europeia. Disse que estava sendo emocionante voltar aos lugares nos quais tinha estado em outra turnê, há trinta anos", contou.

A turnê havia começado no dia 27 de fevereiro em Lucerna. Depois de Montreaux, ele tocaria em Berna, Genebra, Lugano, Paris, Dusseldorf, Hamburgo, Frankfurt, Luxemburgo, Munique e Berlim, onde faria o último show, em 30 de março. Recentemente Dalla lançou o álbum Questo è Amore, com algumas raridades da sua discografia.

Internacionalmente, seu grande êxito chegou ocorreu nos anos 80 pelas mãos de Caruso, considerada uma das obras-primas da música italiana pela crítica. Recentemente, Dalla havia protagonizado com seus amigos e cantores Francesco de Gregori e Ron, uma turnê italiana de enorme sucesso.
O cantor completaria 69 anos no próximo domingo.

Discografia
1999 (1966)
Terra di Gaibola (1970)
Storie di casa mia (1971)
Il giorno aveva cinque teste (1973)
Anidride solforosa (1975)
Automobili (1976)
Come è profondo il mare (1977)
Lucio Dalla (1979)
Banana Republic (1979) com Francesco De Gregori
Dalla (1980)
Lucio Dalla (Q Disc) (1981)
Dalla 1983 (1983)
Viaggi organizzati (1984)
Bugie (1985)
DallAmeriCaruso (1986)
Dalla/Morandi (1988)
Cambio (1990)
Amen (1992)
Henna (1993)
Canzoni (1996)
Ciao (1999)
Live @ RTSI (2000, gravações de 1978)
Luna Matana (2001)
Lucio (2003)
12.000 lune coletânea (2006)